Reeducação alimentar para emagrecer


Muitas vezes você deve ter ouvido falar na seguinte frase: “Você é o que você come”. Quando se trata de um emagrecimento saudável é exatamente assim que você deve pensar e para isso deve trazer os conceitos da reeducação alimentar para emagrecer e mudar sua vida.

Este artigo traz dicas para você sobre como é possível entrar em forma com uma reeducação alimentar para emagrecer sem grandes sacrifícios.

O que é reeducação alimentar para emagrecer?

A reeducação alimentar para emagrecer é um processo onde você aprende através de orientações nutricionais específicos, a mudar o seu comportamento em relação aos alimentos.

Através da reeducação alimentar para emagrecer você passa a conhecer e incorporar naturalmente hábitos alimentares saudáveis.

Sabe qual é a melhor parte de tudo isso?

Você emagrece aos poucos, consegue manter o peso eliminado e ainda melhora a sua qualidade de vida sem precisar de sacrifícios.

Infelizmente você não terá esses benefícios seguindo dietas da moda, presente na vida de muitas celebridades.

Estas dietas são muito restritas, desequilibram o seu metabolismo e levam o seu organismo a poupar energia.

Neste caso ao invés de emagrecer, você engorda e o pior, acaba percebendo que tantas restrições e sacrifícios alimentares não ensinaram você a comer como se deve.

Além disso, ao seguir dietas “malucas” você pode colocar a sua saúde em risco.

Conhecendo as leis que regem uma reeducação alimentar para emagrecer.

 Curiosidade: As leis da alimentação foram criadas em 1937 por Pedro Escudero e servem até hoje como base para a reeducação alimentar.

1) Lei da Quantidade: A quantidade de alimentos deve ser suficiente para suprir as suas necessidades energéticas.

De acordo com esta lei o mais importante é o equilíbrio, nada de excessos e nem restrições alimentares.

2) Lei da Qualidade: A sua alimentação deve ser completa, com todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do seu corpo.

Para isso não pode faltar a variedade de alimentos e cores no seu prato!

3) Lei da Harmonia: Refere-se à proporção adequada de nutrientes que compõe a sua refeição.

O seu organismo só vai aproveitar os nutrientes se estiverem em proporções adequadas nem mais, nem menos!

Um exemplo disso é a relação entre a ingestão de carboidratos, proteínas e gorduras.

4) Lei da Adequação: É o respeito à sua individualidade.

Onde são considerados fatores como:

– Seu estado fisiológico (gestação, lactação);

– Hábitos alimentares (deficiência de nutrientes);

– Condições socioeconômicas (acesso aos alimentos);

– Alterações patológicas (presença de doenças);

– Os ciclos da vida (crianças, adolescentes, adultos e idosos);

Por trás de cada um destes fatores existe uma necessidade nutricional diferenciado.

Fica a dica: Para aplicar as leis da alimentação no seu dia-a-dia e usufruir dos benefícios da reeducação alimentar procure por um nutricionista, este profissional está apto para ajudar você a emagrecer com saúde.

Como fazer a reeducação alimentar para emagrecer?

1) O primeiro passo é ter disposição e muita disciplina.

Isso mesmo! Abandonar hábitos alimentares antigos e nada saudáveis para você, vai exigir um esforço de sua parte.

2) Beba muita água.

A água é muito importante em qualquer processo de reeducação alimentar para emagrecer.

Tem a função de digerir, absorver e transportar nutrientes como:

– Vitaminas;

– Proteínas;

– Além disso, mantém a temperatura corporal estável e ainda ajuda a manter a sua pele macia e elástica.

Por isso é indicado que você beba de 6 a 8 copos de água por dia.

3) Inclua mais hortaliças (verduras e legumes) na sua alimentação.

São ricos em fibras, vitaminas e minerais.

O consumo destes alimentos garante uma alimentação equilibrada e saudável.

Além disso, favorecem o emagrecimento por melhorarem o funcionamento intestinal e proporcionarem mais saciedade.

Quando, Quanto e como você deve ingerir as hortaliças?

Nutricionistas indicam de 3 a 5 porções diárias entre verduras e legumes;

Inclua-as nas principais refeições: almoço e jantar, mesmo que o seu jantar seja um lanche apenas.

Você pode consumi-las: cruas, cozidas ou assadas.

Busque variar no tipo de preparação, utilizando-as em: saladas, sopas ou ainda misturadas a outras preparações como arroz, macarrão, carnes, etc.

Dica: Quando falamos em porção, significa a quantidade de um determinado alimento para o consumo individual.

O tamanho da porção vai depender do tipo de alimento, por exemplo:

– 3 colheres de sopa de abobrinha;

– Um pires de alface;

– Uma maçã;

– Uma fatia média de mamão.

4) Inclua frutas no seu dia-a-dia.

Assim como as hortaliças, as frutas fornecem vitaminas (A, B, C entre outras) e fibras que vão:

– Melhorar o seu intestino;

– Reduzir o colesterol;

– Ajudar a prevenir doenças como: câncer, obesidade, doenças cardíacas e outras.

Quando, Quanto e como você deve ingerir frutas?

As frutas podem ser uma ótima opção para as suas sobremesas, lanches ou no seu café da manhã.

É recomendado que você consuma de 2 a 3 porções diárias.

Entre essas porções escolha uma que seja fonte de vitamina C.

Além de ser antioxidante, a vitamina C vai ajudar você a absorver melhor o ferro dos alimentos por exemplo.

Você pode consumi-las de diversas formas como: cruas, cozidas, assadas, em sucos, em compotas, para recheios de bolo.

É importante lembrar que o processo de reeducação alimentar para emagrecer ao contrário das dietas da moda permite que você coma de tudo!

Basta equilibrar as quantidades e escolher alimentos de boa qualidade nutricional.

Para uma reeducação alimentar para emagrecer eficiente consuma pelo menos 3 porções de hortaliças e 2 de frutas diariamente.

Qual o papel das gorduras na reeducação alimentar?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam não é preciso cortar as gorduras definitivamente do seu cardápio para emagrecer.

A gordura assim como os carboidratos e as proteínas tem a sua importância para o seu organismo. Conheça algumas:

– Fazem o transporte das vitaminas A, D, E e K (lipossolúveis);

– Participam da formação do tecido nervoso;

– Fornecem energia;

– Funcionam como um isolante térmico;

– Produzem hormônios;

– Protegem os órgãos.

Por todas essas funções, você deve cortá-las da alimentação, basta consumir da maneira, tipo e forma correta.

Dê preferência às gorduras mono e poliinsaturadas encontradas, por exemplo:

– No azeite;

– Óleo de amendoim;

– Amêndoas e azeitonas;

– Abacate.

Ou no caso das poliinsaturada pode ser encontrada:

– Nos peixes gordos como o salmão, sardinhas e cavala;

– Óleos vegetais como óleo de girassol;

– Cremes vegetais,

 

Qual a gordura que você deve evitar na reeducação alimentar para emagrecer?

As gorduras a serem evitadas são as saturadas e trans-saturadas (submetidas a altas temperaturas).

Estão presentes em alimentos como:

– Manteiga;

– Natas;

– Carnes gordas (com gordura aparente).

– Queijos amarelos;

– Creme de leite;

– Embutidos como linguiça;

– Chocolate;

– Queijos cremosos: como polenguinho, catupiry, etc.;

– Frituras em geral;

– Molhos a base de maionese.

Uma opção para um consumo saudável das gorduras é você consumir a versão light (com redução de gordura).

E como parte da sua reeducação alimentar para emagrecer faça pequenas mudanças como:

  • Reduza um pouco a gordura que você utiliza para cozinhar e temperar os alimentos;
  • Retire a gordura aparente das carnes e a pele das aves;
  • Substitua o óleo usado para refogar por água utilizando os mesmos temperos;
  • Substitua o leite integral por desnatado;
  • Substitua as preparações fritas por preparações assadas;
  • Reduza o consumo de carne vermelha;
  • Dê preferência às carnes brancas, como frango e peru sem pele;
  • Aumente o consumo de peixe, incluindo-o no cardápio pelo menos 2 vezes na semana.
  • Tente tornar como hábito ler os rótulos dos alimentos;

Assim você vai poder ter uma noção mais exata sobre o seu valor calórico e da quantidade e tipo de gordura que o alimento possui.

Escolha sempre o alimento que tiver a menor quantidade de gordura saturada (menos de 3 gramas por porção).

5) Estabelecer horários para as refeições faz parte de uma reeducação alimentar para emagrecer com saúde.

6) Mastigue devagar os alimentos. Ao mastigar bem os alimentos além de você melhorar a digestão, estará melhorando a absorção de nutrientes.

Um corpo bem nutrido é sinônimo de um corpo saudável.

Além disso, a mastigação correta faz com que seu cérebro entenda que está saciado.

Como você pode ver a reeducação alimentar para emagrecer se baseia em pequenas mudanças de hábitos alimentares e comportamentais.

Mudanças estas que ao longo do tempo trarão grandes resultados e qualidade de vida permanente.

Por isso abra a sua mente para a reeducação alimentar e foque no emagrecimento saudável, o seu corpo agradece!

A dieta do índice glicêmico emagrece?

Gostou, compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *